quarta-feira, 18 de abril de 2018

Livros de aviação

“LIVROS DE AVIAÇÃO”

Vamos além de uma resenha. Apresentamos livros e indicamos onde podem ser conseguidos!



VOO SEM VOLTA - A EPOPEIA DO VOO VRG 254
Nilson Zille e Ivan Wrigg Moraes 


Em 1989 um Boeing 737-200 da Varig desapareceu em voo sobre a Amazônia. O antes, o durante e o depois não só representaram uma série de erros que culminaram na tragédia como interromperam o sonho de voar do autor e personagem principal desta obra – o próprio copiloto do voo.
Em português, com fotos em preto e branco
2015 
126 páginas
21 cm X 14 cm
Brochura
Capa mole


Onde pode ser adquirido?

Contatando diretamente o autor:
(83) 99634.8507

Valor: R$ 32,00

terça-feira, 17 de abril de 2018

SITES & BLOGS


http://sbctonline.blogspot.com.br/2018/04/voar-em-um-cargueiro-nao-tem-preco.html

VOANDO EM CARGUEIRO

O Blog SBCT News – SBCT é o código ICAO do Aeroporto Afonso Pena, de Curitiba – traz um texto sobre os dois voos feitos pelo administrador do Blog, o spotter Afonso Delegassa, no PR-TTP, Boeing 727-200 da Total Linhas Aéreas entre Curitiba-Guarulhos e retorno para Curitiba. Vale pela curiosidade e pela emoção do autor! 






sexta-feira, 6 de abril de 2018

NOTÍCIAS CAIXA PRETA


Widerøe, da Noruega, recebe o primeiro jato E190-E2 no mundo



(Texto: assessoria Ideal H+K Strategies)

São José dos Campos - SP, 4 de abril de 2018 – A Embraer e a Widerøe, maior companhia aérea regional da Escandinávia, celebram hoje a entrega da primeira aeronave E190-E2 fabricada em uma cerimônia realizada na sede da Embraer, em São José dos Campos. A companhia aérea norueguesa começará a voar com o novo avião em rotas domésticas no final deste mês.

O E190-E2 é o primeiro aviões de nova geração de E-Jets, composta por três aeronaves de 80 a 146 assentos, a serem introduzidas até 2021. O E190-E2 da Widerøe está configurado com 114 assentos em um layout de classe única. A Widerøe fez um pedido para até 15 E-Jets E2, sendo três firmes para o E190-E2 e direitos de compra para mais 12 E2. O valor total do pedido, se todos os direitos forem exercidos, é de aproximadamente US$ 873 milhões.

“O E190-E2 é uma aeronave impressionante. É o avião ideal para a Widerøe, que está introduzindo jatos pela primeira vez nos 84 anos de história da empresa”, disse Stein Nilsen, CEO da Widerøe. “Estou convencido de que nossos passageiros vão adorar a cabine, nossas equipes de operações vão adotar a nova tecnologia, enquanto nosso time financeiro apreciará a economia que a aeronave traz. Acredito que todos vão celebrar conosco, como o cliente de lançamento, o fato de sermos a primeira companhia aérea a voar com o avião mais ecologicamente amigável, com o menor ruído e emissões entre as aeronaves da sua categoria.”

“Este é um dia histórico para o programa de E-Jets e para a Embraer. A entrega deste E2 marca a continuação de uma verdadeira história de sucesso na aviação global. Estou honrado pelo fato de a Widerøe - uma companhia aérea tão respeitada e experiente - ser nossa operadora de lançamento”, disse John Slattery, Presidente & CEO da Embraer Aviação Comercial. “Também tenho o prazer de dar as boas-vindas à Widerøe como nosso novo cliente da Embraer e quero agradecer ao Stein e sua equipe pelo apoio prestado no último ano, trabalhando em conjunto conosco como parceiros para entregar hoje este avião. Planejo estar na aeronave quando entrar no espaço aéreo norueguês na próxima semana e estou realmente ansioso por isso!”

O E190-E2 recebeu a Certificado de Tipo em 28 de fevereiro. Foi a primeira vez que um programa aeronáutico com o nível de complexidade do E2 recebeu o Certificado de Tipo das três das maiores autoridades aeronáuticas internacionais simultaneamente: a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), a Federal Aviation Administration (FAA) e a Agência Europeia para a Segurança da Aviação (European Aviation Safety Agency - EASA).

O E190-E2 apresenta novos motores com elevada taxa de derivação, asas e trem de pouso completamente novos. Comparado à primeira geração do E190, 75% dos sistemas da aeronave são novos. A Embraer anunciou recentemente alguns resultados finais de testes em voo confirmando o E2 como a aeronave de corredor único mais eficiente do mercado. Em termos de consumo de combustível, o E190-E2 provou ser 1,3% melhor do que originalmente esperado, o que representa uma melhoria de 17,3% em relação ao E190 de geração atual.

O E190-E2 também se torna assim o avião mais ambientalmente amigável na categoria, com o menor nível de ruído externo e emissões. Resultados de testes em voo confirmaram que o desempenho de decolagem do E190-E2 também é melhor que a especificação original. O alcance da aeronave a partir de aeroportos com altas temperaturas e grandes altitudes (Hot and High, no termo em inglês), como Denver e Cidade do México, aumenta 600 milhas náuticas em comparação com aeronaves de geração atual. Já o alcance a partir de aeroportos com pistas curtas, como London City, na Inglaterra, também aumenta em mais de 1.000 milhas náuticas, permitindo que a aeronave alcance destinos como Moscou, na Rússia, e no norte da África sem paradas.

O E190-E2 também terá os intervalos de manutenção mais longos no mercado de aviões de corredor único, com 10 mil horas de voo para atividades básicas de manutenção sem limite de calendário para utilizações típicas. Isso significa 15 dias a mais para utilização da aeronave em um período de dez anos, comparado à atual geração de E-Jets. Outro ganho chave é o tempo de treinamento de transição para pilotos. Pilotos da atual geração de E-Jets precisarão de apenas dois dias e meio de treinamento sem necessidade de um simulador de voo completo para estarem qualificados a operar um E2.

A frota de E190-E2 da Widerøe terá o apoio do Programa Pool de peças de reposição, que abrange mais de 300 componentes. O Programa, que apoia atualmente mais de 40 companhias aéreas em todo o mundo, foi concebido para permitir que as companhias aéreas minimizem seus investimentos iniciais em caros estoques de peças de reposição e tirem proveito da experiência técnica da Embraer e da vasta rede de provedores de serviços para reparos de componentes. Os resultados são uma significativa economia nos custos de reparo e estoque, redução no espaço necessário para armazenamento e eliminação de recursos necessários para gerenciamento de reparos, além de garantia dos níveis de desempenho.

A Embraer é líder mundial na fabricação de jatos comerciais com até 150 assentos. A companhia conta com 100 clientes em todo o mundo operando os jatos das famílias ERJ e E-Jets. Apenas para o programa de E-Jets, a Embraer registrou mais de 1.800 pedidos firmes e 1.400 entregas, redefinindo o conceito tradicional de aeronaves regionais por meio da operação em uma vasta gama de aplicações de negócios.

Siga-nos no Twitter: @Embraer
Link com imagens: https://goo.gl/zMmYH5

Sobre a Widerøe

A Widerøe é a maior companhia aérea regional da Escandinávia, com três mil funcionários e um faturamento de 3.5 bilhões de coroas norueguesas (NOK). A companhia transporta cerca de 2.8 milhões de passageiros por ano e voa para 46 destinos nacionais e internacionais.

A Widerøe opera mais de 450 voos diários e atende mais que o dobro de aeroportos na Noruega do que qualquer outra companhia aérea. Atualmente, nossa rede consiste em 60% de rotas comerciais e 40% rotas de Obrigações de Serviços Públicos (PSO, em inglês).

Sobre os E-Jets E2s

Os E-Jets E2s representam o melhor da nova tecnologia em uma plataforma comprovada. A aplicação de tecnologias avançadas para motores, asas e aviônicos diferencia os E-Jets E2, oferecendo às companhias aéreas os aviões mais eficientes nesta categoria, ao mesmo tempo em que mantém a comunalidade com os E-Jets atuais. As melhorias incluem uma nova asa aerodinamicamente avançada, de formato único e com maior alongamento, além de aprimoramentos de sistemas e aviônicos, incluindo a quarta geração de comandos de voo fly-by-wire, e os motores de alto desempenho da Pratt & Whitney PurePowerTM Geared Turbofan (PW1700G no E175-E2, PW1900G no E190-E2 e E195-E2). Esta combinação resulta na mais eficiente família de corredor único, com redução de dois dígitos no consumo de combustível, emissões, ruído e custos de manutenção, além de aumento de produtividade devido ao menor tempo de inatividade em manutenções agendadas. Os E-Jets E2 serão capazes de ter custo por assento semelhante ao de aeronaves narrow-body maiores remotorizadas, com um custo por viagem significativamente menor, criando oportunidades de desenvolvimento de novos mercados com risco reduzido e o dimensionamento correto da frota. O E195-E2 está programado para entrar em serviço em 2019 e, o E175-E2, em 2021.

Sobre a Embraer

Empresa global com sede no Brasil, a Embraer atua nos segmentos de Aviação Comercial, Aviação Executiva, Defesa & Segurança e Aviação Agrícola. A empresa projeta, desenvolve, fabrica e comercializa aeronaves e sistemas, além de fornecer suporte e serviços de pós-venda.

Desde que foi fundada, em 1969, a Embraer já entregou mais de 8 mil aeronaves. Em média, a cada 10 segundos uma aeronave fabricada pela Embraer decola de algum lugar do mundo, transportando anualmente mais de 145 milhões de passageiros.

A Embraer é líder na fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos e a principal exportadora de bens de alto valor agregado do Brasil. A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.

segunda-feira, 2 de abril de 2018

SITES & BLOGS

http://www2.anac.gov.br/anacpedia/

Você já ouviu falar da ANACpédia?

É uma ferramenta muito útil do portal da Agência Nacional de Aviação Civil composta por glossários bilíngues inglês-português/português-inglês; espanhol-português/português espanhol; e glossário de siglas em inglês e em português, bem como dicionário em português. Vale a pena consultar quando surgir dúvidas. Faltam algumas palavras, como percebemos, mas, ainda assim, consegue tirar a maioria das dúvidas.







terça-feira, 20 de março de 2018

PÉROLAS VOADORAS!

O AIRBUS TURBO HÉLICE... a jato!!!


Após o A320neo com motores turbo-hélices (vide http://caixapretadasolange.blogspot.com.br/2018/02/perolas-voadoras.html) descobrimos que o avião de transporte militar A400 da mesma Airbus não é turbo-hélice mas um avião a jato!



Só que não!!!
É que a revista Flap Internacional também erra! (já dizia o ditado: "Herrar é umano...")

Mas, após avisados por nossa equipe de colaboradores, já corrigiram...



Obs: o erro estava dentro do texto da notícia, também! (e lá também foi corrigido)


quarta-feira, 7 de março de 2018

Caixa Cor de Rosa


NA SEMANA DO DIA INTERNACIONAL DA MULHER (QUE DEVERIA SER TODOS OS DIAS, ALIÁS), CONTEÚDO ESPECIAL NO BLOG CAIXA PRETA COM SUA SEÇÃO CAIXA COR DE ROSA


(Foto: coleção pessoal da Cmte. Angelita de Araújo)


Números e números: quantas são ou quantas somos? (importa?)


Número de mulheres na aviação cresce 106% nas categorias de piloto
Levantamento exclui número de comissários de bordo, em que mulheres são maioria

Historicamente, os homens sempre dominaram os postos de trabalho no mercado da aviação. Pilotos, mecânicos e despachantes são maioria nesse segmento. No entanto, aos poucos, esse cenário tem sido alterado com o ingresso de mais profissionais femininas no mercado. O mais recente levantamento realizado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) aponta um crescimento de 106% no número de mulheres com licenças ativas emitidas pela ANAC, excluindo a carreira de comissário de bordo que, historicamente, sempre teve mais profissionais mulheres.
No período de 2015 a 2017, o número de mulheres com licença de pilotos privados de avião (PPR) saltou de 279 parra 740, aumento de 165% nessa categoria.  Outra categoria com aumento expressivo é o número de Pilotos Privados de Helicóptero (PPH), de 47 em 2015 para 167 em 2017, ou 255% no período.
Algumas categorias tiveram crescimento menos expressivo, como as de Piloto de Linha Aérea - Avião (PLA) de 29 em 2015 para 41 em 2017 e Piloto de Linha Aérea – Helicóptero (PLH) 14 para 22 no mesmo período.  No total, o Brasil tem 1.465 mulheres pilotos contra 46.556 profissionais masculinos.
O número de mecânicas apresentou um crescimento de 30% no período, passando de 179, em 2015, para 233. No entanto, o número ainda é pequeno quando comparado aos profissionais do sexo masculino, 8092 em 2017. 
As comissárias de bordo dominam a categoria. Ao todo, são 6.485 profissionais contra 3.335 homens habilitados para a função.
O levantamento de profissionais habilitados é realizado a partir da extração das licenças ativas emitidas exclusivamente pela ANAC. A Agência determina padrões para os profissionais da aviação civil que devem ser licenciados por meio de processos de formação pratica e teórica.  Para saber mais sobre como se tornar um profissional da aviação civil consulte a página: http://www.anac.gov.br/assuntos/setor-regulado/profissionais-da-aviacao-civil, no Portal da ANAC.
Veja o quadro completo das licenças em atividade dos profissionais de aviação habilitados pela ANAC. 

(FONTE: Assessoria de imprensa da Agência Nacional de Aviação Civil)

============================================================


"O sol nasce para todos..."


(Por Ju Torchetti. piloto agrícola em atividade no Triângulo Mineiro)

"Essa campanha feminista por números não faz sentido algum, pelo menos aqui no Brasil.
Vivem chorando que o número de mulheres nessa ou naquela função é menor que o número de homens...
Gente, para de drama, pelo amor de Deus!
Vivemos num país onde a mulher é livre pra ser o que quiser!
(As que QUEREM MESMO, se tornam cientistas, mergulhadoras, boxeadoras, mães, celebridades...)
As que não querem fazer nada (direito delas), mas querem reclamar, vão culpar os outros por não estarem fazendo nada.
Mas vamos lá... qual o número de mulheres atualmente na função de descarregar caminhão com cimento?
Qual o número de mulheres trabalhando desentupindo fossas, capinando ou quebrando pedra? Bem pequeno, certo?
Não precisa ser nenhum gênio pra entender que elas não exercem essa função porque... elas não querem!!!
A quantidade de Aviadoras, se comparada à quantidade de Aviadores é pequena sim.
Mas deve ser porque muitas querem ser dentistas, dona-de-casa, médicas, escritoras... na atualidade, quem quiser ir a uma escola de aviação se brevetar, simplesmente VAI, ora bolas !
Já fui recebida por uma secretária em um curso assim : "Seja bem-vinda. Apesar de eu achar que aviação Agrícola não é ambiente pra mulher..”
Antes que ela terminasse a frase “de efeito” dela, eu já estava vestida com meu macacão e dando risada.
Se isso foi preconceito da parte dela, eu não sei e sinceramente não me interessa. Isso não atrapalhou minha carreira e nao me custou um centavo. Ela deve estar lá com o pensamentozinho dela e eu estou aqui, com cinco safras no currículo e feliz da vida.
Já viram aquelas modelos magérrimas? Pois então, muitas ouvem coisas do tipo “você está gorda, queriiiiida!” A criatura tá que é só pele e osso..
A vida é assim mesmo, moçada!
Vai ter gente negativa em todos os lugares.
Se você não quer ser vítima de preconceito simplesmente decida NÃO SER VÍTIMA!.
O que os outros pensam é problema deles, não seu.
Hoje em dia não dá nem pra ser dona de casa sem se incomodar, porque as feMIMIMInistas vão te acusar de ser submissa e objetificda."
Já dizia W.Churchill: “você nunca vai chegar ao seu destino se parar para atirar pedras em cada cão que late.”

=========================================================

Enfim, importa sabermos números?
                                                                                                                 (Por Solange Galante)
Será importante quantificarmos as mulheres na aviação, especialmente as pilotos?
Mulheres são minoria como pilotos de avião, como motoristas de ônibus mas são maioria como comissárias de voo, como jornalistas, como costureiras, como babás, como secretárias, como professoras primárias.
Eu acho importante que números mostrem como esse universo (de qualquer profissão) evolui em um país. 
Mas, é claro, não devemos nos prender a números, a preconceitos etc. Para desrespeito, no caso de currículos que sejam ignorados apenas por sexo, por exemplo, há Leis e como se defender disso. Vale para pessoas gordas, negras, deficientes físicos, se a atividade realmente for incompatível. Por exemplo: um ator gordo e albino não vai poder ser selecionado para uma peça em que o personagem é um africano subnutrido.
Voltemos às mulheres, especificamente à mulheres pilotos.
Demorará muito para, no mundo todo, mulheres pilotos não chamarem a atenção. Especialmente se forem muito belas e estiverem entrando no cockpit de um Boeing 747 ou Airbus A380. Ainda hoje eu reparo imediatamente se a motorista do meu ônibus for uma mulher, aqui em São Paulo. Uma admiração positiva.
Quando comecei a escrever o romance A Ás (https://agbook.com.br/book/209097--A_As) mulheres tentavam trabalhar como copilotos na Varig, a maior empresa aérea brasileira da época, mas Hélio Smidt, o presidente da companhia, dizia claramente que não queria mulheres pilotos. Mas ele morreu e, então, elas começaram a conquistar os cockpits.
Passados quase 40 anos desde que comecei a rascunhar o romance citado, tudo está mais fácil mas, aqui ou ali ainda surgem histórias engraçadas ou mesmo lamentáveis envolvendo mulheres pilotos, no mundo inteiro, não só no Brasil.
A principal personagem de "A Ás" encara o preconceito de diversas formas mas seu amor à aviação, levado às últimas consequências, é o único norte de sua vida. Então ela mal lamenta o que acontece com ela, quer mesmo voar e não fica se prendendo aos contrários.
Pessoalmente, quando encontro uma mulher piloto, sabendo que muitas de nós temos que ser ao mesmo tempo mães, esposas, filhas de pais autoritários, profissionais num país confuso como o Brasil etc, lhe rendo homenagens, abraços e beijos especiais, confesso, fico mesmo muito tiete! Pois acredito muito nelas e meu carinho pela aviação me enche de orgulho por suas conquistas!
Parabéns a todas as mulheres na aviação, especialmente as Aviadoras! 

terça-feira, 6 de março de 2018

Caixa Cor de Rosa



NA SEMANA DO DIA INTERNACIONAL DA MULHER (QUE DEVERIA SER TODOS OS DIAS, ALIÁS), CONTEÚDO ESPECIAL NO BLOG CAIXA PRETA COM SUA SEÇÃO CAIXA COR DE ROSA





Azul quer inspirar crianças de todo o país a se tornarem pilotos de avião

Campanha #ElasLáEmCima promove a diversidade na profissão em homenagem ao Dia Internacional da Mulher

Aérea promoverá interação das crianças com suas pilotos, com visitas ao cockpit das aeronaves comandadas por mulheres

São Paulo, 5 de março de 2018 – Para celebrar o Dia Internacional da Mulher, a Azul Linhas Aéreas promove um assunto importante: a diversidade de gênero nas profissões. Em suas redes sociais, a companhia divulgou hoje, 5/03, um vídeo da série “Histórias de quem voa com a Gente”, que mostra a reação de uma menina, que faz sua primeira viagem de avião e se surpreende ao ver que o piloto da aeronave é, na verdade, uma mulher.

A Azul é a empresa brasileira com a maior concentração de comandantes e copilotos mulheres em seu quadro de Tripulantes. No Brasil inteiro, as mulheres representam apenas 2% dos Tripulantes técnicos na aviação comercial. Para começar a mudar essa realidade, além da divulgação do vídeo, até o dia 15/03, em voos comandados por mulheres,  os comissários da companhia convidarão as crianças que estiverem a bordo para uma visita à cabine de comando após a aterrisagem. O objetivo é inspirá-las a entenderem que mulheres podem estar em todas as profissões e também a optarem pela profissão no futuro. Além disso, os Clientes serão incentivados a compartilhar a experiência em suas redes sociais pessoais, utilizando a hashtag #ElasLáEmCima.

“Queremos desmistificar a ideia criada no imaginário de crianças e adultos que, quando pensam em piloto de avião, associam automaticamente a profissão ao gênero masculino. Temos muito orgulho de ser a empresa com mais pilotos mulheres no Brasil, mas sabemos que a representatividade delas nessa profissão, ou em outras atividades predominantemente masculinas, ainda é muito baixa. Com a ação, pretendemos inspirar as crianças, para que, no futuro, mais meninas possam optar pela profissão e, assim, mudar realidade atual”, afirma Cláudia Fernandes, diretora de Marketing e Comunicação na Azul.

A campanha é assinada pela Isobar Brasil, agência parceira da Azul.

(FONTE: Assessoria de imprensa da Azul)

------------------------------------------------

(Veja o link a seguir e dê seu "LIKE"!!!!)